Depressão na adolescência

Todos sabemos que a adolescência é uma fase complicada na qual encontramos  muitas dificuldades em lidar com ela. Nesta fase de transição, muitos conflitos internos são gerados, pois o jovem, além de passar por transformações físicas, também experimenta novas emoções e conflitos particulares e interpessoais. Além disso, todas essas novas experiências são temperadas por um bombardeio de hormônios, o que gera ainda mais complicações, podendo vir a desencadear uma complicação nem sempre aceita por quem já passou por essa fase por essa fase, a depressão na adolescência.

 

Imagem de Ryan McGuire por Pixabay

 

 

Depressão na Adolescência. Mais comum do que pensamos.

Em muitos jovens, é explícito sentimentos como rebeldia, instabilidade afetiva, crises religiosas , de identidade, entre muitas outras e podem ser provenientes da dificuldade encontrada em distinguir emoções e entender o que se passa consigo mesmo. Muitas vezespassam a buscar o isolamento como forma de fuga dos seus conflitos e consequentemente, ao não saber mais lidar com seus assuntos pessoais, entra em depressão.

 

Possíveis Causas da Depressão na Adolescência

  • O uso abusivo de drogas e álcool;
  • herança genética de depressão;
  • autocobrança por perfeição, sucessos e fracassos;
  • Ansiedade ou medos;
  • distúrbios hormonais;
  • alterações físicas;
  • baixa autoestima;
  • doença crônica adquirida;
  • estresse pós-traumático;
  • perda de alguma figura importante (luto);
  • bullying;
  • questões ligadas a sexualidade.

Imagem de Hamed Mehrnik por Pixabay

 

 Sintomas da Depressão na Adolescência

  • Isolamento na maior parte do dia (atente-se ao jovem que se tranca no quarto por longos períodos);
  • Decréscimo do prazer ou falta de interesse em todas ou quase todas as atividades na maior parte do dia
  • Aumento ou diminuição acentuada de peso sem dietas específicas, acompanhadas de transtornos como Anorexia ou Bulimia;
  • Ausência ou Excesso do Sono;
  • Cansaço em demasia, ou até mesmo o sentimento de falta de energia;
  • Culpabilidade ou inadequação aos ambientes em geral;
  • Falta de concentração ou Abstração;
  • Indecisão sobre as suas escolhas;
  • Pensamentos Suicidas, ou até mesmo a tentativa de cometer suicídio;
  • automutilação (atente-se ao uso de roupas de frio em dias quentes. Os cortes são mais frequentes em braços, pernas e barriga). 

Imagem de Caranfinwen por Pixabay

 

Tipos da Depressão na Adolescência

 

Depressão leve

Esse quadro, muitas vezes tende a prevalecer por um período determinado (em torno de seis meses). O adolescente tem o seu comportamento alterado, porém seus sintomas não se intensificam.

 

Depressão Grave

 

Também conhecida como Transtorno depressivo maior, é recorrente ou em uma constante acima de seis meses com um quadro muito intenso. Pode ter relação com herança genética, perda de alguma figura importante (luto) ou até mesmo alterações físicas.

 

Depressão bipolar

 

Quando o adolescente sente os sintomas associados a crises de ansiedade, acompanhadas de agitação, excesso de atividades, pensamentos obsessivos, impulsividade, hiperatividade, desatenção e distimia( forma crônica da depressão). Se apresenta de forma menos grave, mas pode durar longos períodos, talvez por anos.

 

Depressão Atípica

 

Neste quadro o paciente apresenta constante melancolia, com pensamentos associados a tristeza e morte, predominância de cansaço, falta de energia, hipersônia e apatia.

 

Depressão sazonal

 

Transtorno de humor ligado às épocas do ano e datas festivas. Pode ser desencadeado também perto de datas comemorativas, como por exemplo, festas de final de ano. Os níveis de estresse tendem a ficar mais elevado aos pensamentos de fracassos relacionados a metas não alcançadas no ano que passou e receios de novos acontecimentos do ano que estar por vir.

Depressão Psicótica

Envolve os sintomas de tristeza somados com delírios e alucinações. Este transtorno é considerado grave, mas costuma ser mais raro e a sua causa pode não ser apenas genética.

 

 

Como Auxiliar o Adolescente Com Depressão

Para casos leves e moderados, a psicoterapia pode servir como único recurso para o tratamento e prevenção da doença. Em casos mais graves, se torna necessário o uso de medicamentos junto com acompanhamento psiquiátrico.

Procurar um auxílio profissional o mais rápido possível e manter os devidos cuidados instruídos aos familiares em relação a saúde do adolescente, é um importante passo para o êxito no tratamento da depressão. 

É importante que a família e amigos saibam ouvir e acolher o jovem em depressão. Evitar críticas, julgamentos e principalmente comparações é fundamental para que o jovem entenda que não está sozinho e que sua dor é tão importante para os outros quanto é para si.

Nossa Clinica possui profissionais experientes e especializados para o tratamento eficaz contra a depressão na Adolescência. Caso precise de ajuda, nos procure em nossos canais de atendimentos, pois estamos prontos para ajudar.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

KPsicologia

KPsicologia

Atendimento Psicológico e Psicopedagógico
Infantil, Adolescente e Adulto.

Agende uma consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um + 11 =