Como Inserir Regras e Limites Diminuindo Birras e Desobediências das Crianças

No texto de hoje, atendendo pedidos de muitos pais e pacientes da nossa Clinica de Psicologia – KPsicologia,  irei abordar algumas das maneiras mais eficazes que poderão auxiliar a inserir regras e limites diminuindo birras e desobediências das crianças.

Geralmente os pais e cuidadores passam por situações complicadas e sem saber como agir durante uma birra de uma criança, chegam a perder o controle nas reações e consequentemente se arrependendo posteriormente na forma exagerada de como agiram. Nesse momento surge o questionamento: 

“Por que? O que eu fiz de errado pra essa criança? Como ela pode ser assim?”

Antes de tudo, devemos saber que a criança está numa fase de aprendizagem e desenvolvimento emocional e tudo no mundo é novo para ela. As formas de barganhar algo ou agir, muitas vezes são as reproduções que já presenciou em alguma ocasião e procuram repeti-las.

Sendo mais claro, sabe aquela vez que seu filho, quando tinha uns 2 aninhos, chorava bastante para conseguir algo? E você deu a ele só para parar de chorar? 

Mesmo que não se lembre, é bem possível que isso já tenha acontecido (num shopping, na casa de alguém, no meio de uma conversa entre adultos, na frente de pessoas estranhas, ou algum lugar que você precisava que seu filho ficasse em silêncio pois não poderia chamar atenção, por exemplo numa cerimônia de casamento) e isso, Infelizmente, fez com que a criança aprendesse como agir para conseguir algo que ela tanto quer.

Porem nada está perdido! É absolutamente possível mudar o mau comportamento da criança!

A solução para esses problemas é inserir regras e limites na rotina da criança para diminuir suas birras e desobediências. A seguir, mostraremos algumas atitudes eficazes para o êxito na aplicação das regras e limites utilizando a paciência, o autocontrole, a verdade, a persistência e o amor.

 

Tenha Paciência Para Inserir Regras e Limites Para as Crianças

É necessário ter muita calma e agir sempre com ponderação e sabedoria. Perder a cabeça e agir de maneira intempestiva fará com que a criança sempre haja da mesma maneira durante uma situação de conflito. 

Quando vemos uma criança batendo nos coleguinhas, é porque provavelmente ela tenha presenciado esse tipo de ação em algum lugar. Ela pode já ter apanhado ou viu alguém batendo em outra pessoa e consequentemente aprendeu a agir da mesma maneira. Portanto, é muito importante procurar sempre acalma-la através de conversas. 

Procure entender o motivo do choro ou erro da criança e explique o porque aquilo é errado. Mostre o método correto de agir, sempre conversando e nunca gritando.

 

/www.freepik.com">Designed by peoplecreations / Freepik<

 

Trabalhe Seu Autocontrole Durante as Birras e Desobediências das Crianças

 

Durante a birra ou desobediência da Criança, manter o Autocontrole é fundamental para mostrar a ela que você tem o domínio da situação. Essa ação é importante para ela perceber que a forma que está agindo não surtirá efeito. Muitas vezes eles agem dessa forma para atrair sua atenção e se tiverem sucesso, essa atitude se tornará frequente.

Além disso, o autocontrole lhe ajudará a pensar e agir de maneira sensata e acertiva. Nesse momento é importante que ela entenda que a maneira de conseguir o que deseja pode ser através de um diálogo ou acordo e que da forma como está agindo, não ajudará a chegar a lugar algum.

 

 

A Verdade é a Sua Grande Aliada

 

Nunca prometa ou combine algo que não possa cumprir e seja sempre verdadeiro em relação as suas recompensas ou castigos.

 

Quando a criança está fazendo birra ou desobediência, um exemple de erro muito comum cometido é falar: “Se você não parar, nós iremos embora”. Não diga isso se não conseguir cumprir, pois demonstrará que a sua palavra não tem valor. Então nunca prometa algo que não possa cumprir e nem ameace com algo que a ponha medo tipo bicho papão, monstro, ou algo parecido, pois isso criará, além do medo, uma sensação falsa de perigo.

Outra falha bem comum, é falar para a criança que todos estão olhando a birra que ela está fazendo e que ela é muito feia. Essa atitude, além de deixa-la envergonhada, poderá fazer com que no futuro passe a pensar que as pessoas poderão estar lhe julgando por qualquer motivo, um sentimento de culpa inexistente.

 

 

Persistência Para o Êxito na Inserção de Regras e Limites Para as Crianças

 

Ter persistência é fundamental para o êxito em inserir regras e limites para diminuir as birras e desobediências, pois não será de uma hora para outra que a criança irá parar com as atitudes indesejadas. Alem disso, algumas técnicas podem auxiliar essa missão.

 

Um método que funciona, é sentar com a criança e pedir a ela uma ajuda para que juntos montem um mural de tarefas. Seja lúdico, torne esse momento tranquilo e coloque recompensas para as conquistas. Aproveite o momento e comente sobre as birras e desobediências e que acaso ocorra algum deslize, pontos negativos serão dados no mural.

Com o Mural de Tarefas para as crianças menores, inicie com tarefas simples e separadas em turnos. Por exemplo: No Período da Manhã (Escovar os dentes, se trocar, pentear o cabelo,  tomar café da manhã e estudar); no Período da Tarde (Almoçar, escovar os dentes, arrumar materiais e estudar); no período da Noite (Tomar banho, jantar, arrumar os brinquedos, escovar os dentes e dormir).

 

Já para os maiores, algumas tarefas para ajudar na casa podem ser incluídas, como por exemplo: arrumar a cama, arrumar o quarto, recolher os lixos, limpar a sujeira do cachorro, lavar a louça, entre outras.

 

Monte a lista por período, pois ficará mais claro para a criança entender que após as realizações das atividades de cada período, ela terá o restante do tempo para fazer o que gosta.

 

 

Amor Acima de Tudo

 

Enfim o mais importante e o mais delicado, pois podemos acabar agindo para os extremos, ou sendo muito rigorosos ou muito permissivos, e simplesmente por um único motivo, o de amar e desejar sempre o melhor para a criança.

 

Algumas vezes deixamos de dar demonstração de carinho pois nos ocupamos com as tarefas particulares. Trabalhamos muito para dar o melhor para a nossa família mas não nos damos conta do quanto é importante para a criança ter a atenção dirigida a ela por algum tempo, mesmo que seja pouco.

 

Muitas birras e desobediências são causadas para chamar a atenção, pois trata-se de uma forma que a criança descobre e que por mais que seja tomando bronca, ela conquistará a atenção e o foco voltado a si própria.

 

“ME DESDOBRO PARA DAR DE TUDO O QUE ELA ME PEDE. POR QUE ELA FAZ ISSO?”

 

Será mesmo?

 

Um grande problema que nós adultos não notamos, mas que as crianças sentem muito, é estarmos ao lado delas brincando, almoçando, estudando, assistindo filme, ou passeando e mesmo assim não desgrudamos do celular. Tal atitude demonstra para a criança que você não está tão interessado no que ela está fazendo e isso a deixa frustada, mesmo que não lhe diga nada. Portanto, separe alguns minutos, mesmo que sejam poucos, para brincar efetivamente com a criança. Mostrar a ela que você está lá somente para ela.

>Pessoas foto criado por freepik - br.freepik.com

“É infinitamente melhor ter uma pequena quantidade de tempo, mas que seja com qualidade, do que ter pouca qualidade em um longo período de tempo.”

 

Por ouro lado, temos responsáveis que exageram no tratamento e acabam mimando muito a criança, os levando a fazer a mesma pergunta da questão anterior.

 

 “Me desdobro para dar de tudo o que ela me pede. Por que ela faz isso?”

 

Saiba que Amar também é falar “não”. Essa palavrinha ensinará a criança que não é possível ter tudo o que quer, e que é necessário se dedicar para merecer ganhar algo. Inserir regras e limites em suas vidas também é uma demonstração de amor.

 

O que não queremos para as nossas crianças é que se tornem adultos frustrados, desesperados e com crise existencial por causa de uma negativa no seu relacionamento pessoal ou profissional.

 

Pense e Repense

 

Por fim, após todas as observações levantadas nesse texto, acho que podemos deduzir que as atitudes de birras e desobediências estão muito mais ligadas nas reações causadas pelas nossas atitudes do que ao próprio ego da criança.

 

Mudando nossa atitude, poderemos mudar nossas observações em relação ao comportamento e atitude delas.

 

Espero ter ajudado e caso precise de auxilio profissional, me coloco a disposição nos endereços abaixo.

KPsicologia

KPsicologia

Atendimento Psicológico e Psicopedagógico
Infantil, Adolescente e Adulto.

Agende uma consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 5 =